Skip to content

Caso Maddie: Deixem-nos em paz, pede pai de Hailey

05/03/2010
A polícia confirmou que a menina vista no “The Warehouse” não se trata de Maddie e que “não existem indícios” da presença dela no país

A polícia confirmou que a menina vista no “The Warehouse” não se trata de Maddie e que “não existem indícios” da presença dela no país

A polícia da Nova Zelândia exige que a imprensa deixe de divulgar a foto em que miúda é confundida com a filha dos McCann
“Primeiro fiquei surpreendido. Estou chocado e preocupado com a utilização que foi dada às imagens da minha filha. Não esperava algo assim”, contou ontem ao 24horas o pai de Hailey, a menina vista num supermercado (The Warehouse) na Nova Zelândia em Dezembro de 2007 e apresentada esta semana por quatro jornais ingleses – The Sun, Daily Mail, Daily Express e The Mirror – como sendo, alegadamente, Madeleine McCann.
Ontem, em Dunedin, as autoridades neozelandesas reagiram através de comunicado confirmando a informação avançada em exclusivo pelo 24horas de que a criança não era Maddie, a menina inglesa que desapareceu em Maio de 2007 na Praia da Luz, Lagos, no Algarve. “Pedimos aos média para não utilizarem as imagens da criança para proteger a privacidade de toda a sua família, disse o comandante Dave Campbell da polícia neozelandesa.
“Entregar aquele tipo de informação à comunicação social, sem qualquer tipo de filtragem por parte da polícia, foi irresponsável”, acusou um outro oficial.
Segundo familiares da miúda neozelandesa, Healey “apresenta tantas semelhanças com Maddie como todas as crianças da sua idade. Ela tinha mais ou menos a mesma idade mas bastava olhar ou falar com ela para se dar conta que não podia ser a menina inglesa”.

Mais avistamentos

Apesar de as autoridades neozelandesas confirmarem de que não se tratava de Maddie e de que “não existem indícios” da presença da miúda no país, foram divulgados novos testemunhos oriundos das regiões de Dunedin e Otago.
Em Balclutha, um casal diz estar “seguro a 80%” de que viu Maddie em Agosto de 2009.
Michael Griffiths e Mary Habib dizem ter-se cruzado duas vezes com a mesma criança a 6 de Agosto, uma vez em Dunedin e mais tarde em Milton. A menina estava acompanhada de um homem com 35 a 40 anos. Segundo a polícia, “é possível que em ambas das vezes se tratasse de Hailey.”
O 24horas apurou ontem junto das autoridades francesas e espanholas que parte dos testemunhos agora revelados pelos jornais ingleses “são do conhecimento das polícias inglesa e portuguesa”.
O nosso contacto em Paris vai mais longe e acusa os média de estarem a especular sublinhando que “os testemunhos foram alvo de inquérito e não têm qualquer relação com o desaparecimento da menina inglesa”.

A pista é uma boneca de trapos…

A nova "suspeita" no caso Maddie

Uma boneca de trapos é a nova pista que os detectives privados contratados pelos pais de Maddie, Kate e Gerry McCann, dizem estar a seguir no Algarve. Segundo o detective que dirige a investigação, a pista levou-os a uma casa caiada de branco nos arredores de Silves onde encontraram a boneca e um desenho infantil. Junto à casa, diz o detective, encontra-se uma horta e laranjeiras “onde existem indícios que devem ser investigados”. Na origem desta alegada pista está o testemunho de um casal de reformados inglês.
Fonte da PJ em Portimão confessou ontem ao 24horas estar preocupada com “a deriva causada pela decisão do senhor procurador Magalhães e Menezes de entregar todos os documentos a jornalistas”. Segundo a mesma fonte, as pistas citadas foram investigadas e que “só a reabertura do caso pode permitir novas diligências”. Nos próximos dias os jornais ingleses contam explorar mais avistamentos, no Canada, em Áustria e na Bélgica, entre outros.

→ também no 24horas

en español

One Comment
  1. Antonieta Janeiro permalink
    06/03/2010 04:10

    Será que todos esses lunáticos obcecados com visões e «avistamentos» não se dão conta de que podem estar a colocar em risco outras crianças que eles afirmam ser a desafortunada Maddie?
    Deixem a imagem da pobre menina em paz e não cometam mais catástrofes para além dos males que por aqui causaram.
    Afastem-se de nós e rezemos para que esteja na Santa Glória.
    Os pais histéricos e os spin-doctors que tenham, ao menos, a decência de não continuar a especular com a sua alma e a tentar ganhar fortunas à custa de um vergonhoso «Fundo», que só serve para tentar limpar-lhes a imagem.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: