Skip to content

“Ainda vi o meu filho tentar resistir a um dos agressores”

27/11/2009

Pai conta como Manuel Lopes, de 9 anos, foi levado à força

Exclusivo 24horas - publicado a 27.11.2009

Rui Lopes foi espancado por três homens que lhe levaram o filho. Acusa a ex-mulher de ter orquestrado o rapto. A criança já foi localizada no Norte de Portugal mas as autoridades ainda não actuaram. A polícia francesa não entende porquê.

Rui Lopes está desesperado com o rapto do filho Manuel, de 9 anos, que foi levado na passada sexta-feira por três homens na rua em frente a sua casa, em França, mas já sabe que a criança está em Portugal. Ao 24horas, o pai do rapaz conta como foi a cena violenta do rapto, que ele sabe ter sido orquestrado pela mãe da criança, de quem está separado há seis anos, mas cujo processo de regulação do poder paternal ainda corre em Portugal.
A cena ocorreu em La Garenne-Colombes, mesmo em frente apartamento onde Manuel vive com o pai Luís, desde 2003. De acordo com um procurador francês, pai e filho foram alvo de uma autêntica “operação comando”.
“O carro estava estacionado e quando eu ia a passar com o meu filho abriram uma porta que se me bateu nas pernas. Foi nessa altura que saíram três homens que começaram a dar-me pontapés entre as pernas e no estômago,” recordou o pai, que ficou estendido no chão.
“Ainda vi o meu filho tentar resistir a um dos agressores que o empurrava para o interior do carro. Ele gritava e chamava por mim,” continuou o pai da criança, que acusa a ex-mulher, mãe de Manuel, de estar por detrás do crime. Até porque, segundo contou ao 24horas, esta não foi a primeira vez que a mãe, de quem está separado há seis anos, tentou algo assim.
“Eu sei que ela gosta do miúdo, mas isto é mesmo só para me fazer mal,” queixou-se Rui Lopes. “Ela agiu por pura vingança”, já que o divórcio oficial entre ambos foi pronunciado em Fevereiro deste ano, estando ainda em curso, em Portugal, o processo que deve regular o poder parental.

(continua)

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: