Skip to content

Menino raptado em França pode estar em Portugal

22/11/2009

Chama-se Manuel o menino português raptado em França

Criança foi raptada em “operação comando”

Um menino de nove anos, raptado em La Garenne-Colombes (França) na tarde de sexta-feira, pode estar neste momento em Portugal. Assim acredita a polícia judiciária francesa, que afirma tratar-se de um rapto parental com origem num divórcio pronunciado por um tribunal português.
Segundo o porta-voz da polícia ao 24horas, a criança foi raptada por três homens, presumivelmente de nacionalidade portuguesa, no momento em que regressava da escola e se preparava para entrar em casa, acompanhado pelo pai, com quem vide desde 2003.
De acordo com a polícia, os três homens agrediram violentamente o pai obrigando a criança a entrar num veículo que se encontrava estacionado e onde estaria alegadamente a mãe da criança.
Apesar dos ferimentos, o testemunho do pai à polícia permitiu identificar a bordo do veículo a mãe da criança de quem ele está separado desde 2003 e que vive em Portugal, desde então.
Contactado pelo 24horas, o procurador de Nanterre confirmou que um inquérito está em curso “a um caso de rapto com violência e agressão” sublinhando que existem “fortes indícios de que o rapto está ligado a um conflito familiar”.
Apesar de o procurador afirmar que “não tem ideia de onde se encontra a criança,” um porta-voz da polícia judiciária disse ao 24horas que, passado um dia, “a criança já se deve encontrar em Portugal, onde vive a mãe, pelo que um pedido de assistência já foi enviado às autoridades competentes”.
Contrariamente àquilo que é hábito em França, o sistema “alerta rapto” – Alerte enlèvement, no original (*) – não foi utilizado pelas autoridades por estas considerarem que “supostamente a criança não se encontra em situação de risco”.
A polícia judiciária francesa compara o rapto do menino ao caso de Elise André, afirmando que, desde o inicio do ano, este foi o segundo rapto parental em França com recurso a “homens de mão” e, nos dois casos, a comando da mãe.
A 20 de Março, Elise André, uma menina de três anos e meio, foi raptada em plena rua, no regresso da escola por dois homens e pela mãe, de nacionalidade russa. A menina acabaria por ser recuperada três semanas mais tarde, na Hungria, e a mãe presa e extraditada para Paris.

→ Hoje no 24horas.

(*) Vídeo de apresentação do sistema “alerta rapto” com exercício entre as autoridades francesas, belgas e holandesas – Portugal participou como observador. Ver declarações de Pedro do Carmo.

One Comment
  1. SOS permalink
    24/11/2009 13:34

    Conheço a mulher que raptou o menino, é alguem que sofre de graves problemas mentais.
    A criança corre perigo, e deve estar completamente traumatizada.
    divulguem a noticia, estejam atentos na região de Guimarães de onde esta louca é oriunda

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: