Skip to content

Novo “suspeito” do caso Maddie não estava na Praia da Luz e tem álibi

23/05/2009

Raymond Hewlett

Raymond Hewlett

FrançaisEspañol

Raymond Hewlett, um britânico de 64 anos, apontado ontem na imprensa inglesa como sendo o novo suspeito no desaparecimento de Madeleine McCann “não estava na Praia da Luz” a 3 de Maio de 2007 e “tem um álibi” que foi confirmado por testemunhas à polícia.
A informação, confirmada hoje junto de um responsável da Policia Judiciária, avança ainda que a equipa de investigadores ingleses enviados a Portugal logo após o desaparecimento de Maddie “afastou o indivíduo como suspeito por diversas razões, entre elas o seu perfil,” disse o mesmo responsável ao 24horas, indicando que “todos os casos conhecidos envolvendo o alegado suspeito têm a ver com jovens e não com crianças da idade de Madeleine”.
Ontem, o porta-voz de Kate e Gerry McCann, Clarence Mitchell, admitiu que o casal conhecia as suspeitas mas sublinhou que o britânico, cuja identidade foi revelada pelos média, é apenas “um indivíduo com interesse para a investigação” que dois ex-policias estão a efectuar no caso.
O britânico – que viveu em Portugal, mais concretamente em Tavira, durante alguns anos – encontra-se actualmente internado num hospital alemão mas disse a um jornal inglês que no dia do desaparecimento da Maddie estava num mercado na Fuzeta. A Junta de Freguesia da Fuzeta, contactada pelo 24horas, confirmou que existem dois mercados mensais cujas datas correspondem as declarações do suspeito: o mercado mensal que é organizado na primeira quinta-feira de cada mês e que em 2007 ocorreu a 3 de Maio, o dia do desaparecimento, e a feira das velharias que acontece no primeiro domingo de cada mês.
Em 2007 os vendedores não eram ainda obrigados a identificar-se perante a organização dos mercados, uma lacuna corrigida este ano pela Junta de Freguesia, mas a funcionária que se ocupa dos contactos com os feirantes ainda é a mesma e não chegou a ser ouvida pela PJ. O 24horas tentou contacta-la mas a funcionária encontra-se de baixa.
A revelação deste novo suspeito – que não corresponde a nenhuma das descrições dadas até agora pelas testemunhas do alegado rapto – foi feita após a denúncia de um casal de ingleses, Alan e Cindy Thompson – um casal já conhecido por ter encontrado o covil de Bin Laden – que conhecem pessoalmente Raymond e o seu passado, mas nunca tinham contactado a polícia. Os dois ex polícias que substituíram os espanhóis da Metodo 3 – descritos por próximos dos McCann como incapazes e muito caros – continuam a insistir que a criança não foi raptada por nenhuma rede de pedófilos ou levada de barco.

Duarte Levytambém no 24horas

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: