Skip to content

Maddie: entrevista a Oprah foi operação financeira

11/05/2009

Oprah talks with Kate and Gerry

Oprah fala com Kate e Gerry

Français – Español

A entrevista de Kate e Gerry McCann à apresentadora vedeta da televisão norte-americana Oprah acabou por se revelar uma verdadeira operação financeira de sucesso com resultados imediatos para o fundo criado pelo casal nove dias depois de Madeleine ter sido dada como desaparecida na Praia da Luz em Maio de 2007.

De acordo com os últimos dados conhecidos, o montante em reserva no fundo tem aumentado consideravelmente graças ao elevado número de donativos provenientes dos Estados Unidos.
Uma fonte próxima da direcção do Fundo Madeleine “Leaving No Stone Unturned” confirmou que “um dos objectivos do casal” em aceitarem a entrevista no “Oprah Show”, que antes tinham recusado, era precisamente o de conseguir dinheiro fresco para financiar a busca da criança uma vez que na Europa “já ninguém contribuía financeiramente”.
Gerry McCann, assim como o seu porta-voz, Clarence Mitchell, já tinham alertado para o facto daquele organismo privado estar a ficar sem capacidade financeira para prosseguir a campanha do casal.
O site internet do fundo Madeleine “Leaving No Stone Unturned” sofreu mesmo algumas alterações facilitando agora os dons provenientes do continente americano: ao sistema de pagamento “Paypal” para Inglaterra, foi agora acrescentada a sua versão americana, o que vem aumentar a rapidez com que são feitas as transferências para aquele organismo. Também a loja virtual do fundo propõe agora novas t-shirt com as inscrições “Não desista de mim” e “Nunca desista” acompanhadas por uma imagem de Madeleine.

Oprah relançou avistamentos

Outra consequência do “Oprah Show”, onde os McCann apresentaram uma nova imagem do aspecto que teria hoje Madeleine, mais de trinta novas testemunhas afirmam agora ter visto a criança no continente americano.
Apesar de Kate e Gerry McCann apenas estarem a utilizar os serviços de dois antigos polícias ingleses, Clarence Mitchell, o porta-voz do casal, já garantiu que “todas estão a ser verificadas e lá onde existe um fragmento de esperança as chamadas estão a ser investigadas.”
Como a PJ e a polícia britânica receavam, a transmissão daquele programa provocou uma nova vaga de testemunhos, que, para já, estão concentrados no continente americano, sendo no entanto de prever que a “febre Maddie” venha a alastrar-se ao mundo inteiro já que o Oprah Show é transmitido em 144 países.
“Não sei como é que dois ex polícias, sem qualquer ajuda, vão poder controlar ou investigar os testemunhos que vão agora aparecer… se de facto estão a investigar o que quer que seja, não é isto que os vai ajudar,” precisou um responsável da polícia de Leicester.

“Madeleine esteve aqui” os McCann também

“O documentário dos McCann não tem nada de novo que permita relançar as investigações ao desaparecimento da criança,” afirmou um dos inspectores da PJ que no Algarve, desde Maio de 2007, participou no inquérito oficial.
Apesar de o novo documentário ainda não ter sido transmitido em Portugal – está programado para amanhã na SIC – o inspector pode visionar uma cópia da emissão de Channel 4. O documentário, intitulado “Madeleine esteve aqui” (Madeleine was here), baseia-se em pouco mais de 4800 páginas do processo que o Ministério Público divulgou e nas versões dadas pelos nove ingleses do chamado “grupo do Tapas”. As filmagens foram aliás dirigidas pelo próprio Gerry McCann com a ajuda de Matthew Oldfield e Jane Tanner que estiveram na Praia da Luz no inicio de Abril.
Questionado acerca do novo “suspeito” revelado pelo documentário, o inspector limitou-se a confirmar que “existem inúmeros indivíduos que foram investigados e afastados de qualquer suspeita cuja identidade não é conhecida do casal e dos seus investigadores” o que se explica pela necessidade de “salvaguardar a segurança e a identidade de inocentes”.
Dave Edgar e Arthur Cowley, dois polícias reformados, são os investigadores escolhidos para suceder aos detectives espanhóis e aos homens de mão contratados pelos McCann, tal como os precedentes, não falam português e a sua especialidade nunca foi o rapto de crianças.
“Se de facto o casal McCann quer fazer avançar a investigação ao desaparecimento da filha, a única sugestão que posso fazer é a de pedirem a reabertura do processo e de colaborarem com a PJ,” disse o inspector acrescentando “nunca o fizeram. Conseguiram até afastar Gonçalo Amaral da PJ como a Sr.ª Kate tinha exigido, não vejo agora que outras objecções é que podem ter a que continuemos o nosso trabalho”.

Duarte Levy

4 comentários
  1. Wezapaim permalink
    26/05/2009 15:52

    O desaparecimento de uma criança esta a dar dinheiro a pessoas, isto é que tambem tem de ser investigado.

  2. bruno gil permalink
    12/05/2009 22:46

    so os pais podem dar paz a filha dizendo a verdade

  3. Rui permalink
    11/05/2009 22:28

    Homicidas

  4. 11/05/2009 19:24

    Gracias, Duarte, por este artículo y por todos los demás.

    ¿Hasta cuándo va a seguir esta farsa? Quosque tandem?

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: