Skip to content

Comissário francês marca apoio a Amaral

08/05/2009
Gonçalo Amaral

Gonçalo Amaral

FrançaisEnglish – Español

Em Paris para o lançamento da versão francesa do seu livro “Maddie: A Verdade da Mentira” o antigo coordenador da PJ, Gonçalo Amaral, recebeu ontem o apoio inesperado do Comissário honorário George Moréas, da polícia judiciária francesa.

Depois de ler o livro de Amaral, que em França se intitula “Maddie, a investigação proibida”, o comissário Moréas, fundador do departamento central de repressão do banditismo da polícia francesa – Office Central pour la Répression du Banditisme (O.C.R.B.) – sublinhou a dificuldade do trabalho da PJ face às pressões na investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann.

Gonçalo Amaral, que regressa hoje a Lisboa, defendeu a reabertura do processo afirmando que a investigação ao desaparecimento de Maddie tem de continuar apesar de “agora ser necessário procurar-se um cadáver”.

Maddie l'enquête interdite

Maddie l'enquête interdite

Durante dois dias, o ex coordenador da PJ participou em Paris em diversas emissões de televisão e de rádio, sem esquecer os jornais e revistas que mais uma vez voltaram a dar destaque ao caso.

Em declarações ao quotidiano “Le Parisien”, Amaral acusou os pais de Maddie de “não terem nenhuma vontade” de ver o processo reaberto: “eles não têm vontade de que a verdade seja conhecida. Portanto estou convencidos que existem ainda pistas para explorar. Infelizmente, é um cadáver que temos de procurar”.

Duarte Levy no 24horas

2 comentários
  1. marie(f) permalink
    08/05/2009 08:47

    O Georges Moréas tambem é um homem inteligente😉

Trackbacks

  1. French commissary marks support for Amaral « Duarte Levy..

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: