Skip to content

“Maddie morreu na Praia da Luz na noite do desaparecimento”

12/04/2009

Caso McCann: “o que se encontra debaixo da verdade”

Gonçalo Amaral

Gonçalo Amaral

A TVI, a estação de televisão de Queluz, vai transmitir amanhã, segunda-feira, logo depois do jornal da noite o documentário dedicado ao caso de desaparecimento de Madeleine McCann, produzido no nosso país pela Valentim de Carvalho Filmes de acordo com o livro “Maddie: A verdade da mentira”, escrito pelo antigo coordenador da Policia Judiciária, Gonçalo Amaral.
Pela primeira vez desde o desaparecimento de Madeleine McCann, a 3 de Maio de 2007, um documentário vai mostrar na televisão a reconstituição do que, segundo o responsável da PJ, terá acontecido realmente naquela noite no apartamento 5A do Océan Club. Em 50 minutos de imagens, falado em português e em inglês – com legendas – este documentário vem dar força à versão de que Madeleine morreu na noite em que Kate e Gerry McCann pretenderam que a filha foi raptada.
Neste documentário, realizado por Carlos Coelho da Silva e produzido por Manuel S. Fonseca, o antigo responsável pelas investigações explica quais são as inconsistências dos testemunhos dados pelo casal McCann e pelos seus sete amigos mas também demonstra, com documentos únicos, quais foram os resultados das análises forenses efectuadas em Portugal e Inglaterra.
O antigo responsável da PJ de Portimão explica ainda como decorreram as investigações e a maneira brutal como as mesmas foram interrompidas depois da ingerência das autoridades britânicas, nomeadamente dos diplomatas em Lisboa e de dois primeiros-ministros, Tony Blair e Gordon Brown.
“Houve um arquivamento político e precipitado,” afirma Gonçalo Amaral no documentário acrescentando que “há quem esconda a verdade mas, mais tarde ou mais cedo, o verniz vai estalar e as revelações vão surgir”.
Peça importante da equipa que está por detrás deste documentário, Nuno Ramos de Almeida leu os processos, realizou inúmeras entrevistas e escreveu um guião que já está a provocar reacções em Inglaterra.

Documentário inglês é reacção à versão de Amaral

Foi após terem conhecimento de que o documentário baseado no livro “Maddie: A Verdade da Mentira”, de Gonçalo Amaral, iria ser transmitido na televisão portuguesa que os McCann compreenderam a urgência de mostrar ao público a sua versão da história. A informação foi agora confirmada por uma fonte ligada ao casal que avançou ainda que “a campanha lançada no Algarve foi apenas uma maneira de preparar e justificar o documentário que eles querem mostrar ao público inglês o mais rapidamente possível.”
A mesma fonte, em declarações ao 24horas, confirmou ainda que nos últimos meses “foram feitas várias tentativas para que o casal pudesse ter acesso ao documentário português antes mesmo de ele ser divulgado na televisão,” o que explica aliás o segredo que existe em redor do seu conteúdo.
“Chegou-se mesmo a pensar em comprar os direitos do documentário para Inglaterra e assim o impedir de ser transmitido no país,” concluiu aquela fonte próxima do casal.
Em Portugal, o 24 horas apurou que todos os participantes no documentário produzido pela Valentim de Carvalho estão contratualmente proibidos de revelar quaisquer detalhes ou de responderem oficialmente a qualquer questão antes da sua divulgação.
Se o documentário com a versão de Gonçalo Amaral vai ser o primeiro a ser transmitido em Portugal, antes mesmo do segundo aniversário do desaparecimento de Maddie, a versão dada pelos McCann já assegurou uma maior difusão na Europa: o canal Channel 4 vai transmitir o documentário recentemente filmado na Praia da Luz e diversos contractos já foram negociados, incluindo para Portugal onde o canal escolhido foi a SIC.

Duarte Levy no 24horas

Read in English
PS – Dado o meu trabalho como jornalista de investigação neste caso, também eu fui chamado a participar neste documentário onde faço uma breve aparição.
9 comentários
  1. Carlos permalink
    28/04/2009 09:21

    Infelizmente não vi o documentário, mas a pergunta que aqui fica é: porque é que o mesmo documentário do Inspector Gonçalo do Amaral não corre o mundo como forma de dar a conher uma outra versão. Versão essa que não aquela que os Mccain propagam? Assim poder-se-ia dar mais enfâse a teoria do Inspector e defender mais a nossa imagem como portugueses, povo “pacato e que aprecia a verdade acima de tudo?”

  2. cavacax permalink
    14/04/2009 21:20

    porque cumeçam a concordar que a madeleine esta ou esteve na igreja da praia da luz, se esta poderá estar enterrada nas obras efectudas durante o seu desaparecimento

  3. paula permalink
    14/04/2009 10:50

    e se lá tivessem levado os câes? (igreja!!!)

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: