Skip to content

Gerry McCann levou falsa “Maddie” à Praia da Luz

05/04/2009

Gerry McCann, acompanhado por Clarence Mitchell e pelos amigos Jane Turner e Matthew Oldfield, dois elementos do grupo do Tapas, estiveram ontem na Praia da Luz para acompanhar o primeiro dia das filmagens de um novo documentário para a televisão onde a equipa de produção inglesa não hesitou em utilizar os serviços de uma criança para desempenhar o papel de Maddie.
O pai de Maddie chegou ao Océan Club acompanhado por Jane Tanner e regressou aos mesmos locais que o grupo de ingleses frequentava aquando do desaparecimento da menina, tendo inspeccionado o Tapas Bar, o campo de Ténis e mesmo o apartamento 5 A para onde foram levadas camas idênticas àquelas onde dormiram Sean e Amélie na noite de 3 de Maio.
O documentário, no qual participam ainda 15 actores, pretende reconstituir a versão dada pelos McCann de um alegado rapto que teria ocorrido cerca das 21h30 na noite de 3 de Maio de 2007 e que dá a ideia de que o homem que Jane Tanner diz ter visto seria o culpado.
Em presença de diversos elementos da GNR, enviados ao local para garantir a segurança do grupo de ingleses, a equipa de produção da Mentorn Media filmou dentro e fora do Océan Club, incluindo no apartamento de onde Madeleine foi, alegadamente, raptada.
Aquele documentário, que “vai centrar-se em pistas subavaliadas pela polícia portuguesa”, pode vir a ser transmitido em Portugal pela SIC, com quem vão ser negociadas as condições que podem passar por uma “contribuição” ao fundo financeiro criado pelos McCann em 2007, facto que Clarence Mitchell, porta-voz do casal, negou ao 24 horas: “não haverá qualquer contribuição para o fundo “Find Madeleine” ou mesmo para a família. Os pais só querem, pura e simplesmente, encontrar mais pistas que auxiliem a investigação privada para encontrar Madeleine McCann, nada mais”.
Já os populares, presentes em redor da entrada para a recepção do complexo turístico, não apreciaram a presença do grupo de ingleses acusando Gerry McCann de estar a praticar na Praia da Luz uma politica da “terra queimada”: “Passados dois anos querem provar o quê?”, perguntava um popular sublinhando que era incompreensível como é que as autoridades portuguesas deixavam “fazer-se este circo numa terra que ainda não parou de sofrer com este caso.”
De acordo com as filmagens – cujo desenrolar não corresponde às declarações feitas pelos nove ingleses aquando dos interrogatórios em Portugal e no Reino Unido – o documentário pretende agora dar a ideia da existência de um predador na Praia da Luz que teria alegadamente vigiado os passos do grupo, razão pela qual as filmagens incluem o jantar no restaurante Millenium, onde o casal jantou na noite anterior ao desaparecimento da menina, junto à piscina do Océan Club e junto à igreja da Praia da Luz.

Investigações privadas continuam

Como o 24 horas tinha publicado ontem, o porta-voz do casal McCann confirmou aos jornalistas que dois investigadores privados estão na Praia da Luz a trabalhar em pistas ainda inexploradas, sem precisar quais.
Os dois homens foram até observados em terrenos não muito longe do Océan Club, onde inspeccionavam um caniçal sob o olhar atento de homens da PJ.
Durante as filmagens, que continuam hoje (domingo), aqueles investigadores vão observar a reconstituição do caso “de acordo com a descrição dada por Gerry e pelos amigos” o que, diz o porta-voz do casal, “poderá ajudar a compreender para onde terá sido Madeleine”.
Entre as diversas cenas chave deste documentário, um destaque muito grande é dado ao testemunho de Jane Tanner que afirma ter observado um homem com uma criança ao colo, mas que aquela foi incapaz, desde o inicio do inquérito oficial, de descrever de forma coerente.
Questionado pelo 24 horas, Clarence justificou a decisão do casal e dos amigos de não terem participado à reconstituição pedida pela Policia Judiciária explicando que o facto de ela não poder ser transmitida na televisão não ajudava os McCann.
“Agora acreditamos que este documentário poderá gerar novas informações que nos ajudem a encontrar Madeleine”, disse ainda Clarence Mitchell explicando que, depois de ter sido negociado com diversos países – incluindo Portugal –  o vídeo estará disponível na página Web criada pelo casal: http://www.findmadeleine.com.
Durante todo o decorrer das filmagens, a GNR vai manter equipas no terreno para manter a tranquilidade do trabalho da equipa de filmagens e afastar os populares, abertamente descontentes com a presença de Gerry McCann.

McCann podem regressar já no final do mês

Fonte próxima do casal, confirmou mais uma vez que Gerry McCann e alguns familiares podem ainda regressar ao nosso país no final do mês de Abril para estarem na Praia da Luz na altura do segundo aniversário do desaparecimento de Maddie, mas que “Kate ainda não está preparada” para enfrentar o regresso ao nosso país, o que Clarence Mitchell confirmou.

Padre não quer os McCann na Igreja

O Padre Pacheco fez saber a Gerry McCann que não o queria este domingo na pequena Igreja da Praia da Luz, nem ele nem os amigos.

A falsa “Maddie”, vestida a rigor como Madeleine estava no momento em que desapareceu, chorou para não fazer os passos da verdadeira…

(continua)

Duarte Levy

4 comentários
  1. Vincent/A permalink
    06/04/2009 22:19

    Toutte cette malheureuse-pour Maddie- histoire, devrait mériter un peu plus de respect, en prémier, par la memoire de ce maleureux enfant, en second par le drôle
    de situation car, à la place de chercher la petite Maddie, on s’amuse à jouer aux “artists” du cinemá!!! Avant tout, en attendant le male qu’ils ont fait à L’Ocean Club, surtout à ceux-les 21-qui ont perdu leurs emplois, ils ne devraient pas pouvoir retournner à ce club, moins encore, tourner un film avec une petite fille
    à se faire passer par Maddie!!! C’est honteux car on ne respect pas la mémoire de Maddie, et on PROFITE en s’amusant à faire çá dans cette place! Je me questionne: Qui gagne avec cette triste idée???
    Je salue ta mémoire, petite Maddie, en demandant LA PAIX à ton âme, et que Dieu te tiénne bién protégée dans son Royaome et dans Sa Gloire!

  2. duarte fernandes permalink
    06/04/2009 14:43

    Completamente de acordo com Maria Lopes.

    Tenho seguido este caso com regularidade! Já li o livro de Gonçalo Amaral “Maddie a Verdade da Mentira e a impressão que fica é que este caso foi emperrado pela politica. A pergunta no entanto tem de ser feita, porquê? Haverá alguem com alto cargo politico ou outro envolvida com este grupo e que teve o poder de contribuir para que as investigações ficassem onde ficaram? Também não tenho respostas, mas na minha humilde opinião a história de Jane Turner está muito mal contada bem como a do casal Mccann.

  3. marialopes permalink
    05/04/2009 17:30

    ou seja, uns PAIS NEGLIGENTES deixaram os filhos entregues à sua sorte , noite após noite , porque o convivio com os amigos era primordial.

    agora UNS PAIS INCONSCIENTES usam ou deixam usar a própria filha para …. QUÊ ?

  4. remember permalink
    05/04/2009 15:07

    El Padre Pacheco podría colaborar con el deseo que tenemos todos de saber la verdad y declarar lo que sabe. Que aproveche que tiene los medios de difusión en el mismo pueblo.

    Que diga el porqué no quiere que entren en la iglesia, Gerry y sus amigos.

    Que los ciudadanos de Luz hablen.

    Que los políticos no se dejen presionar.

    Que el Ministerio Público acceda a que se siga el curso de la Justicia.

    Reme

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: