Skip to content

Advogado de Leonor Cipriano abandonou queixa no Tribunal Europeu

29/03/2009

Marco Aragão Correia, advogado de Leonor

Marco Aragão Correia, advogado de Leonor

Sem qualquer resposta do advogado de Leonor Cipriano, Marco Aragão Correia, e dada a sua manifesta falta de interesse em responder aos pedidos dos juízes, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) arquivou uma queixa apresentada pela mãe de Joana contra o Estado português onde ela se queixava da alegada falta de imparcialidade da decisão do Tribunal de Portimão ao condena-la, em primeira instância, a 24 anos de prisão pelo homicídio da filha.

Apesar de o TEDH ter aceitado aquela queixa, Marcos Aragão Correia não deu qualquer seguimento ao processo e não enviou, dentro do prazo normal, quaisquer fundamentações ou detalhes a propósito da queixa.

A acção inicial tinha sido enviada a Estrasburgo pelo primeiro advogado de Leonor, João Grade dos Santos, entretanto afastado do caso através de uma carta de Leonor enviada após esta ter sido convencida por Marcos Aragão Correia de que ele seria o advogado mais indicado para a representar no processo das alegadas agressões onde Gonçalo Amaral é um dos arguidos.

Não é a primeira vez que o advogado madeirense não reage como seria de esperar de um profissional, já que em Faro a sua actuação como advogado de Leonor também foi marcada pela apresentação de diversos requerimentos igualmente fora do prazo legal. De acordo com a decisão de arquivamento do Tribunal Europeu, os juízes esperaram até ao final de Outubro de 2008 pelos argumentos e fundamentos de Leonor.

Leonor Cipriano foi condenada inicialmente a 24 anos de prisão pelo homicídio da sua filha Joana, pena entretanto reduzida em recurso a 16 anos e oito meses.

Ambos os advogados de Leonor, passado e presente, não comentaram o caso mas uma fonte ligada ao processo a decorrer no tribunal de Faro, contactada pelo 24horas, não se mostrou surpresa com o facto: “Desde o inicio que temos sublinhado que esse senhor não está aqui para representar os interesses de Leonor mas sim para visar pessoalmente alguns dos arguidos, nomeadamente o Dr. Gonçalo Amaral, e, pela mesma ocasião, procurar um certo protagonismo na comunicação social”, disse aquela fonte.

Duarte Levy no 24horas

Versão inglesa

5 comentários
  1. Roseanne permalink
    30/03/2009 15:29

    Mas alguém ainda duvida que este sr. se está “nas tintas” para com a Leonor C.? O objectivo dele é “acabar” com o bom nome do DR. Gonçalo Amaral e com o mesmo pau desacreditar a P.J.!

  2. 29/03/2009 14:20

    Acho que estão a ser injustos com o homem. Certamente que ele não continuou com os procedimentos a conselho dos espíritos que o informaram que não valeria a pena. Vamos lá a mostrar mais esse lado Cristão, minha gente. Estamos na Quaresma! LOL

  3. marie(f) permalink
    29/03/2009 11:35

    Portugal 1

    Inglaterra 0

  4. marialopes permalink
    29/03/2009 09:31

    GRANDE CROMO, este Agarão !
    Boa decisão Leonor, quando deu com os pés no Dr. João Grade ! AGRADEÇA MUITO, AGRADEÇA SEMPRE a quem a utilizou, se serviu de si, para tentar atingir outros fins !
    Mas…. CADA CRIMINOSO TEM O ADVOGADO QUE MERECE !!!!!
    A vida escreve direito por linhas tortas !

  5. 29/03/2009 08:25

    Gracias, Duarte🙂

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: