Skip to content

Comissão parlamentar vai interrogar Gerry McCann

10/03/2009
imagempag24horas(Publicado no 24 Horas desta manhã)
Lire en français

Gerry McCann, o pai de Madeleine, a menina que desapareceu na Praia da Luz em Maio de 2007, é uma das testemunhas que a comissão permanente do parlamento britânico para os assuntos da cultura, desporto e comunicação social vai interrogar esta tarde no âmbito de um inquérito sobre as normas aplicadas ao trabalho da imprensa e o respeito da privacidade e os casos de difamação.
Para além do pai de Maddie, a comissão de inquérito vai interrogar o porta-voz do casal, Clarence Mitchell, e Adam Tudor, advogado do gabinete Carter-Ruck que representou os McCann nos processos por difamação movidos pelo casal contra diversos órgãos de comunicação social em Inglaterra.
Em Abril ultimo, Gerry e Kate McCann receberam cerca de 600.000 euros do grupo de jornais Express pela publicação de mais de 100 artigos considerados por um Juiz do Supremo Tribunal britânico, David Eady, como “extremamente difamatórios”.
Os membros da comissão parlamentar, na sua maioria membros do Partido Trabalhista, partido do primeiro-ministro Gordon Brown, querem saber porque é que o sistema de auto regulação da imprensa não funcionou no tratamento dado ao caso de desaparecimento de Maddie e por que motivos a comissão de controlo dos média, “Press Complaints Commission (PCC) não investigou ela própria o comportamento dos jornalistas ingleses.
O Daily Express, o Daily Star e as suas respectivas edições de domingo, publicaram diversas manchetes que os advogados do casal McCann consideraram falsas dado sugerirem que Kate e Gerry seriam responsáveis pela morte de Madeleine. O caso não chegou a ser julgado em tribunal e um acordo foi assinado entre as duas partes.
Entre os diversos assuntos que a comissão quer ver explicados encontram-se os elevados montantes pagos ao casal e aos seus sete amigos, os chamados Tapas 7. A comissão considera extremamente irregulares os montantes pagos pelos diversos órgãos de comunicação social sem que as acusações por difamação tenham sequer chegado as salas dos tribunais uma vez que tudo foi resolvido em acordos extra-judiciais.
Os membros da comissão querem ainda estabelecer se, à luz das recentes decisões judiciais e extra-judiciais, o equilíbrio entre a liberdade de imprensa e o direito à privacidade pessoal dos McCann foi respeitado.

Duarte Levy

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: