Skip to content

Mais um jornal britânico obrigado a contribuir para o fundo Madeleine McCann

14/01/2009

Kate e Gerry McCann versus “The Evening Standard”

O jornal britânico “The Evening Standard” veio hoje juntar-se à já longa lista de meios de comunicação social que, no Reino Unido, foram forçados a pedir desculpas aos pais de Madeleine McCann.
O anúncio deste volte face do The Evening Standard foi feito no mesmo dia em que o pai de Maddie afirmava perante os média portugueses que pretendia “andar para a frente e não para trás” e que não tinha intenção de avançar com processos judiciais contra os meios de comunicação social neste país.
Aos jornalistas portugueses Gerry McCann afirmou querer “deixar completamente claro que o que aconteceu no passado já lá vai”, pretendendo, segundo ele, focar-se “no que ainda pode ser feito para continuar a busca”.
“Essa é a nossa prioridade e sempre foi. Portanto, essas coisas [possíveis processos judiciais] simplesmente não são relevantes neste momento,” afirmou Gerry McCann.
Apesar das afirmações do pai de Madeleine McCann de que o casal não estava preocupado com possíveis processos judiciais contra os meios de comunicação social, o jornal britânico viu-se obrigado a fazer “uma doação muito substancial” ao fundo criado após o desaparecimento de Maddie, e a “publicar anúncios nas edições estrangeiras de outro jornal do nosso grupo, o ‘Daily Mail’, solicitando informação que possa conduzir ao encontro de Madeleine”.
Na sua edição online, o jornal “The Evening Standard” escreve que durante os últimos meses de 2007, “tal como uma grande parte dos média”, publicou vários artigos que “podem ter sido entendidos como sugerindo que Kate e Gerry McCann podem ter estado envolvidos no desaparecimento de Madeleine”.
“Lamentamos este facto e queremos tornar claro, para evitar qualquer dúvida, que aceitamos totalmente que não existe nenhuma prova que sugira que Kate e Gerry estiveram envolvidos no desaparecimento da sua filha,” escreve o jornal.
Uma fonte da redacção, contactada por SMM, confirmou que este anúncio é o resultado de um acordo com os advogados do casal a fim de evitar um longo processo nos tribunais onde “dado o enorme apoio político e jurídico dos McCann, teríamos poucas hipóteses de sucesso.” A mesma fonte afirma no entanto que este anúncio “não alterou em nada a visão que vários jornalistas têm do caso e da possível responsabilidade do casal” mas que no futuro “será impossível publicar uma linha que ponha em causa o casal.”
Na sua edição online o The Evening Standard escreve ainda que “não existem provas de que a Madeleine tenha sofrido algum mal,” ignorando desta forma todos os indícios, e a própria lógica ligada a estes casos, que indicam que a pequena britânica está morta.

Duarte Levy

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: